Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
terça-feira, outubro 14, 2003
 
Lisboa-Túnel

Ver para crer

Poucos dias depois da posse do novo executivo, a Câmara Municipal de Lisboa anunciou um programa de emparedamento de todos os edifícios devolutos existentes na cidade, na sequência de um incêndio que deflagrou num prédio alegadamente ocupado por toxicodependentes na zona do Chiado.
O Presidente da Câmara aparecia, assim, aos olhos da opinião pública, mal refeita da surpresa eleitoral, como homem destemido, capaz de enfrentar os poderosos interesses dos proprietários lisbonenses, guindando uma máquina autárquica que dera mostras de fazer obra para uma nova prioridade política centrada na reabilitação urbana.
Na mesma linha de prioridade, encontrando-se fresca a promessa de reabilitação do Parque Mayer em poucos meses, anuncia-se um fundo imobiliário para a Baixa Pombalina, a saída urgente dos ministérios da Praça do Comércio e, a provar a determinação em travar a expansão da construção nova, a Câmara opõe-se ao licenciamento das torres Colombo (herança da era Abecassis em que o novo Presidente não se revê).
Legitimado por um programa eleitoral onde se escreveram críticas à actuação anterior da Câmara que não havia logrado concluir os Planos de Urbanização e de Pormenor para as unidades operativas de planeamento e gestão identificadas no Plano Director Municipal, assume-se a herança da era Sampaio.
Posteriormente, anuncia-se a conclusão da revisão do PDM antes do final do corrente ano, onde a alusão à cidade dos bairros foi lida, mais uma vez, como uma aposta estratégica na contenção da expansão da cidade para novas áreas e a consequente prioridade à reabilitação e repovoamento das zonas históricas.
Estranhamente, passados 22 meses, talvez embalados por anúncios de novas medidas para o futuro, ou distraídos pelos cartazes que anunciam flores na Avenida e buracos tapados no alcatrão, ninguém se lembra dos emparedados que subsistem sem reabilitação (dos demolidos e dos que já começaram a cair), do fundo imobiliário que não existiu, e dos Ministérios que não saíram -embora tenham sido anunciados os nomes dos chefes de cozinha dos restaurantes que lhes sucederiam…
Estranhamente, depois da enérgica decisão de encomendar ao Arq.º Frank Gehry a reabilitação do Parque Mayer, tomada quase no fim do prazo anunciado na campanha eleitoral para a conclusão da tarefa, e quando tudo pareciam certezas lemos incertezas na boca do projectista, citado pela imprensa…
Estranhamente, quase no fim do prazo marcado pelo Presidente da Câmara para a conclusão da revisão ordinária do PDM, lê-se na imprensa declarações do próprio que afirma afinal que esse processo só se conclui em quatro anos e, em sua substituição, surge aprovada na Câmara uma alteração de âmbito limitado que basicamente destina-se a permitir aquilo que só seria permissível depois de devidamente enquadrado em Plano de Urbanização ou de Pormenor que não se elaborou, e cuja tónica mais vincada pela comunicação social é o fomento da construção nova em altura…
Se as obras do prometido e inútil túnel do Marquês forem mais dinâmicas que a mudança dos cartazes que sucessivamente a anunciam, talvez daqui a dois anos possamos assistir a engarrafamentos matinais no seu interior, gerados por muitos incautos, residentes na linha de Cascais que trocaram o comboio pelo carro, cujo único desejo é emergirem à superfície, onde, ao lado de flores murchas, surge um grande cartaz que questiona: já reparou que construímos um túnel só para si? Meta-se no carro e vá lá ver!
Paulo Prazeres Pais
10/14/2003 01:35:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text