Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
terça-feira, novembro 04, 2003
 
R. Infantaria 16

A urbanização do quartel de Campo de Ourique

Foi anunciado que ia ser vendido o quartel de Campo de Ourique, antigo quartel de Infantaria 16 e depois quartel do Batalhão de Sapadores de Caminho de Ferro.
O valor da sua vasta área depende, obviamente, do que nela for autorizado construir e, nesta matéria, quem tem autoridade é a autarquia, em particular, os seus dois órgãos, a Câmara e a Assembleia Municipal. Nestas condições, sugiro aos representantes do PS na Assembleia Municipal que, antes da venda e com a maior urgência, proponham à Câmara, a elaboração, à semelhança do que foi pensado para o Parque Mayer, de um plano de urbanização da área do quartel, com arruamentos adequados, espaços de lazer e destinados a equipamentos colectivos para ter em conta os interesses da população, e uma conveniente definição dos volumes das áreas a construir.
O quartel de Campo de Ourique teve um papel histórico quando da fundação da República, que hoje está quase esquecido pelas gerações mais novas, mas que deve ser assinalado nesse espaço urbanizado.
Na propaganda da República teve um papel relevante o Centro Escolar Republicano da Rua de Campo de Ourique que tinha contactos com os soldados de Infantaria 16 pelas duas travessas de Baixo e de Cima de Quartéis, que ladeavam o quartel. No dia 3 de Outubro, quando, numa reunião à noite, os oficiais do Exército decidiram suspender a sua participação na revolução por as tropas terem sido postas de prevenção pelo governo, o Regimento de Infantaria 16 foi esquecido porque nele não havia nenhum oficial nem nenhum sargento aliciados. Os responsáveis pelo levantamento da unidade eram dois cabos, um com 17 e outro com 18 anos, que não foram avisados, mas que, se o fossem, já nada podiam fazer porque se tinham apoderado das munições do paiol no início da noite e concentrado os soldados aliciados numa camarata onde se esconderam debaixo das camas uns dos outros.
Às primeiras horas do dia 4, travou-se na parada de Infantaria 16 o primeiro combate da República, tendo morrido o comandante, que tinha acorrido à unidade posta de prevenção. O regimento saiu, então, para a rua e foi aliciar o regimento de Artilharia 1, em Campolide. Os dois regimentos, em conformidade com o plano inicial, dirigiram-se para o Paço das Necessidades, tendo chegado a entrar na Rua Ferreira Borges, mas viram a sua progressão barrada por uma companhia da Guarda Municipal do quartel da Estrela, que tinha tomado posição na outra extremidade da rua. Há hoje, nesse local, uma lápide a assinalar o impacto do primeiro tiro de canhão da revolução. Completamente isolados, os dois regimentos refluíram, então, para o Parque Eduardo VII onde, com o apoio crescente dos populares, aguentaram os embates das forças monárquicas. Foi esta resistência que deu a vitória à República.
Alguma coisa devemos aos soldados de Infantaria 16. Não só o dever de os recordar, mas sobretudo, o dever de não esquecer de todo e dar continuidade ao espírito de dedicação à causa pública e à colectividade que os animou num momento alto da vida nacional.
António Brotas
11/04/2003 01:00:00 da manhã . - . Página inicial . - .



This page is powered by Blogger. Some Text