Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
sexta-feira, fevereiro 13, 2004
 
Lisboa-Castelo

Mais que ideias,
meras interrogações!


Ao regressar de viagem ao estrangeiro, sobrevoei, recentemente, a chamada Linha do Estoril. Por ser noite pude constatar uma realidade que, apesar de conhecida (ou talvez por isso mesmo!) se me apresentou surpreendente! A malha urbana, tornada bem perceptível pela iluminação, alastrou, de forma perfeitamente uniforme e contínua, qual imensa mancha de óleo, a toda a vasta área que vai do Guincho a Lisboa, com enorme latitude, tanto para norte como para a margem sul.
Além da impressão estética - o espectáculo que esta visão nocturna proporciona é deslumbrante! - uma dúvida se me colocou desde logo: - hoje em dia, onde começa e acaba Lisboa?
É sabido que o crescimento exponencial das cidades é um fenómeno dos nossos dias à escala planetária (mais de metade da população mundial vive actualmente em grandes metrópoles) e Lisboa não será certamente excepção. A questão estará, pois, em saber como fazer a gestão desse inevitável crescimento. Que modelo de desenvolvimento (urbano/económico) para Lisboa?
Vale a pena reter dois ou três indicadores:
a) entre 1960 e 1980 a população da cidade era de 800.000 habitantes. Em 2001 (últimos dados INE) era de 564.657 (menos que em 1930 – 591.939)!
b) De 1991 a 2001 Lisboa perdeu 98.737 habitantes (passou de 663.394 a 564.657). A chamada Grande Lisboa ganhou 56.407 ( de 1.836.484 passou a 1.892.891).
c) Os idosos (mais de 65 anos) são uma percentagem cada vez maior em Lisboa: de 14,3% em 1981, passaram a 18,8% em 1991 e a 23,6% em 2001!
d) Os jovens (menos de 15 anos) : em 1981 eram 18,9%. Em 1991, 14,2% e em 2001 são 11,6%!
Em conclusão: Lisboa/cidade está a perder população e a expulsar os seus jovens;
Lisboa/região vê o seu parque edificado crescer desordenada e desmesuradamente!
Perante esta realidade não deveríamos antes começar a pensar desde já a Lisboa região? E a questão mais vasta da Regionalização (a nível nacional) não deverá ser suscitada de novo? Quantos desequilíbrios poderiam evitar-se ou corrigir-se! Que desperdício de recursos (multiplicação de equipamentos, desgaste de infra-estruturas e bens, perdas inúteis de horas de trabalho e descanso em percursos de pára/arranca, etc.) não poderia ser evitado?
Entretanto, no quadro do Fórum Cidade, excelente e metodologicamente correcta iniciativa, com objectivos bem definidos, a que os responsáveis da Concelhia meteram ombros, apenas algumas ideias/interrogações, que o espaço não dá para mais:
- Lisboa cidade competitiva: que estratégia informadora? Atlântica, europeia, peninsular, que ligação/cooperação com as capitais dos PALOP?
- As “macro” infra-estruturas, factor da referida competitividade: que aeroporto (fora ou dentro da cidade? Manter o actual? Ota? Ambos?); que TGV (e com que estação terminal e onde?); que porto (prioridade ao lazer ou ao transporte?); terceira ponte sobre o Tejo? Ou Túnel?
- As “grandes” infra-estruturas, de que ainda carecemos: viárias (o prolongamento do Eixo N/S com nó da Padre Cruz e ligação à CRIL, desnivelamento da linha de comboio até Algés? Ou ligações superiores à Av. de Brasília)? O Tejo (a vertente portuária, a vertente turística, com os veleiros, marinas e equipamentos associados aos desportos náuticos).
- As “pequenas” infra-estruturas onde verdadeiramente “se ganha a aposta” da qualidade de vida: a escala de cidade (com recuperação, em termos modernos, do conceito de bairro - com o pequeno comércio de proximidade, equipamentos infantis, de saúde, escolares, desporto, apoio aos idosos, etc.; a segurança (esquadras de bairro, privilegiando os espaços de circulação pedonal com secundarização do automóvel).
- Que Turismo? Que cidade oferecemos? Que oferta cultural? Que oferta de lazer (o casino? animação nocturna? E as praias tão próximas e tão distantes de Lisboa!); que mobilidade/transportes? Que bairros históricos (com que edificado e com que acessos?); Lisboa cidade de congressos?
- O edificado degradado/a nova lei das rendas (?); os fogos devolutos; a reabilitação urbana – a qualidade de vida das populações residentes (e não a sua expulsão) em geral muito envelhecidas!
- A sinalização/sinalética da cidade (para segurança dos peões, fluidez do tráfego e melhoria do “visual” da cidade – o mau aspecto de outdoors, cabinas telefónicas, candeeiros, paragens de autocarro, dos tapumes/estaleiros/andaimes de obras)!
- A questão de Monsanto – a pretexto da reanimação/dinamização não estará a atacar-se o grande pulmão da cidade? É a Feira Popular, a seguir o Hipódromo, depois o complexo de campos de ténis…, o que se seguirá?
- A questão do Terreiro do Paço – ministérios dão lugar a hotéis de charme? Quando? E a baixa sofre outro revés? Porque não a coexistência? E o valor simbólico? Deve perder-se? Sem debate?
- Que medidas dirigidas aos idosos? Recuperar a ideia dos passeios que me pareceu um sucesso como combate à solidão, problema tão sério. Os espaços de convívio rareiam, até o Jardim da Estrela está inseguro e degradado!
E que respostas para estas e tantas outras interrogações, perguntarão os leitores? Todos nós e cada um temos, estou certo, algumas. É o tempo de as trazer para a estrutura e o tempo certos: o Fórum Cidade!
Arnaldo João
2/13/2004 01:18:00 da manhã . - . Página inicial . - .



This page is powered by Blogger. Some Text