Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
sexta-feira, maio 21, 2004
 
Ken

[123/2004]
Lisboa não se conquista...!

Lisboa não se conquista, souberam-no os castelhanos do rei João em 1383-1385 e dos reis Filipes entre 1580 e 1640, as tropas francesas do General Junot e todos aqueles que por ânsia desmedida de poder, se quiseram alcandorar ao Poder não respeitando nem amando Lisboa.
Lisboa ama e deixa-se amar por todos os que simplesmente desejam passear de braço dado com o Tejo em manhãs soalheiras, que regateiam, bisbilhotam na Feira da Ladra, peregrinam pelas ruas estreitas, travessas e becos de Alfama, da Mouraria, da Madragoa, que acariciam as pedras dos monumentos do vasto património que uma história milenar lhes legou e que sentem como sua.
Lisboa sonha e precisa das incursões dos milhares de turistas que vêm à procura das suas belezas, dos seus costumes e tradições, da afamada gastronomia, comer a sardinha assada e, assim, ainda permitem que Alfama não tenha nenhum túnel que a esburaque.
Lisboa anseia que todos se sintam seguros para poder desfrutar de um passeio nocturno pelas avenidas, para visitar teatros abertos e vivos onde se possa rir e pensar, para saltitar pelos cafés abertos para as tertúlias, para as conversas de amigos, que se tenha uma Cultura que nada se relacione com Casinos, para dar azo a todas as perturbações psicológicas de jogo-dependentes.
Lisboa navegava rumo a isso mas...
Mas certo dia, chegou alguém, meio herói, meio galã dos anos 40, directamente dos braços de uma outra paixão, traindo promessas de fidelidade figueirense, sorrindo como o Ken, elegante, palavroso, desinibido, cheio de promessas de amor eterno, de tudo ir fazer para dar a Lisboa, toda a alegria, felicidade, novos vestidos, jóias de fino desenho...
Mas como todos os que casam e descasam ficou-se pelas promessas. Promessas que esta Lisboa, não tardou em entender, que não passavam disso mesmo; que afinal aquele galã não a tinha conquistado por boas intenções. Somente procurava servir-se dela para uma outra paixão onde o Poder era mais alto, que não só ele não lhe oferecera novos vestidos como foi rasgando os que ela possuía, que as jóias não passavam de miragens nunca concretizadas, que o seu sorriso escondia miriades de formigueiros de criminalidade, abertos por ele mesmo, lá para os lados do Intendente, que não permitia que ela descesse de noite à rua, que a noite serena se transformara em bares a abrir já no frio da madrugada, sempre de ponta e mola em riste, que enquanto ele escrevinhava o seu livrinho de charme para a nova amante lhe ia rasgando os seus documentos, asfixiando os seus centros de cultura, esvaziando os pequenos e humildes clubes de bairro, acabando com o desporto, despreocupando-se com as escolas e os centros de lazer, e nem sequer a mesada ao fim do ano dava a tempo e horas às Juntas de Freguesia...
Lisboa perdeu o seu brilhante sorriso, ficou desiludida, mas ainda estupidamente crente no seu don juan, e a única coisa que foi recebendo foram umas meras jóias de pechibeque, transformadas em out-door?s sem tino nem nexo para anunciar as promessas que nunca viu.
Lisboa está triste mas vai recuperar, voltar a sorrir, brilhar ao sol e iluminar-se na noite... precisando apenas que afastemos do seu caminho galãs de pacotilha, com o cuidado de perceber que estes conseguem enganar várias vezes a mesma amada, e que se arranje um candidato a... sério. Alguém que conquiste não só as ruelas do Alfama, mas também a Alta de Lisboa, que vá da Graça aos Olivais com o mesmo "à vontade" e com o espírito que é Presidente da Câmara a tempo inteiro.
Hugo Xambre Pereira
5/21/2004 01:19:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text