Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
terça-feira, junho 08, 2004
 
Arrumador carros

[133/2004]
O outro lado das esmolas

Entro no carro, ultrapasso 16 lombas circulares de controlo de velocidade, isto é todas as tampas de esgoto colocadas abaixo do nível do pavimento e lombas de controlo de velocidade colocadas pela CML, que felizmente ultrapasso sem sobressaltos porque foram entretanto arrancadas e paro no primeiro semáforo.
Uma jovem, com pouco mais de dezasseis anos, o rosto meio coberto por um lenço atado atrás da nuca, um seio de fora amamentando um recém-nascido, arrastando atrás das saias, até aos pés, dois dos seus outros filhos sujos e ranhosos, bate-me no vidro do carro e implora numa linguagem quase desconhecida: "Ismól, pu favô - filhós cum fomi". Abre-se aí a minha primeira dúvida do dia. "Dou alguns cêntimos, finjo que não vejo..?". É que neste mundo, o ditado: preso por ter cão ou por não ter, torna-se cada vez mais real. Isto é, já não soluções nem pensamentos totalmente certos. Por lado, o coração prende-se com algo que ao longo dos anos me ensinaram que se chama pena (raio de palavra) e a vontade de dar duas ou três moedas que resolva o problema no momento cresce. Por outro lado, reflectindo um pouco, também sei, que assim não resolvo problema nenhum. Apenas adio o problema por mais alguns dias, numa forma de enterrar a cabeça na areia. Se não se criar nas pessoas vontade para que lutem por soluções de auto-suficiência, se não houver um governo que crie medidas que sirvam de motor de arranque (exemplo do Rendimento Mínimo Garantido) para aquilo que, quase se pode chamar a auto-determinação destas, continuaremos com um dos mais graves problemas sociais existente. E é esta continuação, que é a base da sobrevivência de uma direita bacoca. Se tiver pessoas continuamente a receber esmolas, tem estas pessoas dependentes e assim controladas. Não se resolve problema algum, mas também ninguém se queixa muito.
Continuo viagem.
Que sorte. Um lugarzinho para arrumar o carro, mesmo ali à mão de calhar, numa zona que já ninguém sabe se é da EMEL ou não?
Era nisto que pensava quando ouvi uma vozita sumida e arrastada a gemer: "venha, venha, torça tudo, prá direita - tá bom - oh patrão, não têm aí uma moedita?"
E mais um, para o qual não sabemos bem o que fazer. Até porque grande parte dos que dão a moedita, não dão por uma questão social, mas sim por medo, de quando se chegar, ter o carro com mais alguns riscos.
E para quando uma solução, para o proliferar de arrumadores na cidade, sem que ninguém faça nada, que ajude estes homens a viver com mais dignidade.
Mas vamos continuar um pouco mais. Reconheçamos que nem tudo é esmolar nesta velha, mas sempre jovem Cidade moura. Ainda agora me sentei à secretária e logo sou informado que a Dona Ofélia, vizinha do 5º esquerdo, reformada, aderiu à Igreja Missionária do Todo Poderoso e só paga uma décima mais o imposto do Reino dos Céus de 40%, para arrumar um lugar nos reinos do além.
Mas o nosso mundo de esmolas não se fica por aqui.
O telefone toca. Do outro lado do fio uma voz melodiosa, milhares de vezes repetida, garante-me: "Sou um homem com sorte", acabei de ganhar uma viajem às Bermudas, sem fazer rigorosamente nada. Simplesmente tenho de ir a uma reunião às 22 horas, num local pré-definido e aceitar participar num jogo. Garantidamente, não é conto do vigário, nem mais nenhum pedido de esmola.
Aqui em casa, estou seguro de encontrar algum arrumador que me arrume num lugar do sofá. Liguei a televisão. Olhem bem o sossego. "Mande uma mensagem SMS e ganhe um relógio sem horas, custo da mensagem 2 euros.", "Está apaixonado e não é correspondido?, ligue 4343 seguido de A, B ou C e o mestre Prof. Dr. Gabanzunga o fará feliz - custo da mensagem apenas 1,5 euros".
Bem no meio de tudo isto o melhor é ir dormir. Talvez sonhar com aquela notícia de última hora "em Portugal o desemprego atingiu 6,8%, mas o Governo anda a fazer tudo para resolver o défice".
Hugo Xambre Pereira
6/08/2004 01:28:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text