Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
terça-feira, abril 19, 2005
 
Bandeira Lisboa
[043/2005]
Lisboa humana e solidária

Quando falamos de uma capital europeia, aberta ao mundo, cosmopolita, metrópole de gente diversa, assente na pluralidade de raças, credos, pensamentos, rica material e culturalmente, enquanto socialistas democráticos que somos temos que salientar as franjas marginais que ainda fazem parte de si.
Ao aceitarmos a modernidade enquanto elemento integrante do nosso viver social, temos de encarar, igualmente, os atrasos estruturais que minam a sociedade portuguesa e em particular Lisboa e que nos distanciam de vários países europeus, notoriamente mais desenvolvidos e avançados.
A prioridade política pública não pode passar ao lado de quem não tem voz para alterar o seu destino ou acalmar a sua revolta interior. Assim, neste período pré-eleitoral, onde novamente se discute o papel e o futuro da capital portuguesa, todos verificamos no nosso quotidiano as situações constantes de miséria e de subdesenvolvimento.
Nos semáforos, junto das paragens dos transportes públicos, na calçada, nos bancos de jardim, à saída de estabelecimentos comerciais, na nossa pressa diária esbarramos em seres humanos que tantas vezes nos falam de "ajuda", de "fome" e de "esmola". Idosos, adolescentes e crianças compõem na sua maioria estes estranhos grupos de desgarrados sociais que se arrastam ansiando por um pequeno momento da atenção de quem passa.
O que fazer?
Devemos continuar a olhar para o lado?
Devemos permanecer afastados de artérias e áreas inteiras de Lisboa, onde impera o medo, a falta de segurança e onde somos impedidos de circular livremente?
Devemos não querer saber das quatro milhões de refeições anuais fornecidas pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa?
Devemos ignorar os dois mil indivíduos "sem abrigo" que existem na cidade?
Devemos continuar a manter escondidos nas suas habitações degradadas e sem condições os trinta e três mil idosos que vivem isolados e sem recursos de subsistência na capital?
Devemos expulsar os imigrantes que acolhemos e depois os lançamos nos braços da miséria, do desemprego, do álcool e da toxicodependência?
Face a esta chaga social que denigre a cidade, o que fazer?
Novamente, o Partido Socialista simboliza a esperança, pois sabemos que o Estado Central não tem possibilidades por si só de resolver estas questões e que a experiência dos nossos autarcas é uma mais valia essencial para o diagnóstico e para o encontrar de soluções aplicáveis na prática e no terreno.
Os socialistas conhecem bem Lisboa e o seu candidato Manuel Maria Carrilho sabe que a qualidade de vida que defende não é possível quando ignoramos os nossos deveres sociais e democráticos de solidariedade activa junto de quem dela necessita.
Os números existem e são do conhecimento público, sendo missão dos socialistas, da sua concelhia, das suas secções, dos seus autarcas e do seu primeiro candidato Manuel Maria Carrilho o de apresentarem um projecto de trabalho que permita a dignificação dos que ficaram para trás na batalha do desenvolvimento.
O Partido Socialista tem um rosto que olha de frente para os problemas e que está ciente que a miséria e a pobreza não se extinguem por portaria ou por decreto mas apenas através da lucidez e da justiça social que norteiam a acção colectiva de todos nós.
Pedro Tenreiro Biscaia
4/19/2005 01:00:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text