Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
segunda-feira, maio 09, 2005
 
Lisboa Pesca
[065/2005]
Desporto e actividade física em Lisboa
- a dificuldade das coisas simples


Uma rápida visão sobre as características das principais cidades modernas estruturadas em torno da qualidade ambiental permite identificar alguns traços comuns:
São cidades com uma grande abundância de passeios seguros e livres de obstáculos, pistas para velocípedes, caminhos e passagens facilitadores da circulação de peões e de bicicletas;
São cidades onde existem instalações desportivas e recreativas próximo da residência da maioria dos habitantes, devidamente mantidas em boas condições e de utilização segura;
São, também, cidades onde existem programas que incentivam os membros da comunidade local a envolverem-se em actividades físicas e desportivas, a andar a pé, de bicicleta, bem como, a utilizarem efectivamente as infra-estruturas desportivas e recreativas à disposição.
Uma provável explicação para esta evidência poderá residir nas conclusões disponíveis em vários estudos e relatórios internacionais que identificam a actividade física moderada, como por exemplo o andar a pé e o andar de bicicleta, como responsáveis por um substancial benefício na saúde. Por outro lado, andar a pé é fácil, não exige especial habilidade ou equipamento, pode ser praticada pela maioria da população sem grande risco de acidente e, até é funcional: leva-nos a outros locais!
Devido à acentuada utilização do automóvel, sabemos que a população jovem não tem a oportunidade para andar a pé que as gerações anteriores tiveram, bem como, a construção de vias pedonais e para velocípedes foi quase totalmente desprezada nas últimas décadas.
Uma outra evidência da investigação sobre esta temática, permite reconhecer uma tendência para as pessoas serem mais activas nas zonas residenciais que tenham instalações de lazer e desporto nas proximidades reconhecidamente seguras.
Poder-se-á até questionar o interesse de estudos tão onerosos e complexos para se chegar a conclusões tão óbvias. O facto é que temos ignorado coisas tão óbvias e simples.
Porque nos afastámos tanto?
Talvez a natureza de alguns exija que se complique o que é simples mas, a verdade é que a nossa Lisboa está longe de corresponder às características que a permitam colocar no clube das cidades onde a qualidade de vida é sustentada pela qualidade ambiental e onde os cidadão são activos, solidários e saudáveis.
É provável que a diversidade de situações e de objectivos a ter em conta, as diferentes concepções e abordagens das gestões municipais anteriores tenham proporcionado esta situação de tão grande afastamento dos princípios enunciados. É, também, evidente que deverá estar afastada à partida a possibilidade de existir um modelo pré-estabelecido ou generosamente dado à luz por um punhado de iluminados que resolva o problema. Antes de mais, torna-se necessário encontrar uma metodologia que a partir da realidade existente, possa conduzir a identificação das necessidades e das prioridades, fixando as pistas de reflexão e de avaliação. Contributos essenciais para a consolidação e melhoria de um projecto de vida activa e desportiva local. Como tal, sendo um projecto, estará sempre em construção, recebendo durante o seu desenvolvimento ajustamentos e contributos de todos os actores locais: praticantes, treinadores, dirigentes dos clubes, autarcas, técnicos municipais, professores de educação física, médicos, etc., determinantes para a riqueza do debate e da reflexão necessária à sua implementação.
Poderá parecer muito complexo, difícil e impraticável com tanta gente, mas quem defende a pratica a democracia participativa sabe que é a única opção e, quem teve a oportunidade de conhecer experiências de outras cidades semelhantes à nossa, sabe que é possível.
Fomentar junto das estruturas locais, a disponibilidade para reflectir e implementar as soluções que promovam a melhor prática possível de Actividade Física e de Desporto, constituem actualmente um desafio para todos nós. Ficar à margem da discussão sobre as soluções de política desportiva para Lisboa e não participar na sua execução, afastar-nos-á cada vez mais do objectivo, abrindo caminho àqueles que andam por aí...
Mário Guimarães
5/09/2005 01:00:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text