Forum Cidade

Forum Cidade

Partido Socialista
António Costa

Definição e Objectivos
Empenhada na promoção da participação dos seus militantes e dos cidadãos em geral na vida e no futuro da cidade de Lisboa, a Comissão Política Concelhia de Lisboa (CPCL) do Partido Socialista decidiu criar e institucionalizar de forma permanente um espaço de debate político e social: o Forum Cidade. Contribuir para a construção, em termos programáticos, de uma alternativa de governo para a cidade de Lisboa e alargar a base de participação dos cidadãos na reflexão sobre a gestão da cidade, propondo iniciativas a desenvolver pelos autarcas socialistas numa lógica territorial adequada ao tecido social e urbano em análise são os dois grandes objectivos que o Forum Cidade se propõe prosseguir. O Forum Cidade será uma estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa, que deverá envolver militantes do PS e cidadãos independentes no compromisso de reflectir conjuntamente sobre as potencialidades e os problemas de Lisboa, tendo em vista a procura e a formulação de propostas que visem o desenvolvimento sustentável da cidade, a busca de soluções para questões inadiáveis ou até a tomada de posição em matérias que considere relevantes.
Forum Conclusões Conclusões dos grupos de trabalho do Forum Cidade apresentadas em Lisboa no dia 2005/05/03:
(documentos em pdf)

Conclusões (694 KB)
Qualidade Vida/Ambiente (296 KB)
Escola e Comunidade (177 KB)
Política Urbana (234 KB)
Desporto (241 KB)
Espaço Público (152 KB)
Segurança Rodoviária (258 KB)
Modelo Económico (480 KB)

Forum Conclusões
Digite o seu eMail para ser notificado de novos conteúdos no Forum Cidade!

powered by Bloglet


Arquivos

Julho 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004

Fevereiro 2004

Março 2004

Abril 2004

Maio 2004

Junho 2004

Julho 2004

Agosto 2004

Setembro 2004

Outubro 2004

Novembro 2004

Dezembro 2004

Janeiro 2005

Março 2005

Abril 2005

Maio 2005

Junho 2005

Julho 2005

Agosto 2005

Setembro 2005

Outubro 2005

Março 2007

Abril 2007

Maio 2008

Junho 2008



Correio para:
forumcidade2@gmail.com





Outros WebSites

Partido Socialista

Comissão Política Concelhia de Lisboa


Grupo Parlamentar PS



Outros Blog's do PS

Outros Blog's sobre Lisboa
Diários de Lisboa
Imagens da Cidade
Jornal da Praceta
Lisboa abandonada
Lisboa a arder
Pelourinho da Lisboa
Viver Bem na Alta de Lisboa
Vizinhos

Outros Blog's
Abrangente
Adufe
Almocreve das Petas
Ânimo
Assembleia
Bioterra
Blogo Social Português
Blog sem nome
Bloguítica
O Carimbo
Causa Nossa
O Cheiro a torradas pela Manhã
Descrédito
Estrago da Nação
Forum Comunitário
Fumaças
Gang
Janela para o Rio
Jaquinzinhos
O Jumento
Mar Salgado
Minisciente
O País Relativo
A Pantera Cor de Rosa
Pessoal in Transmissível
À Procura da Cleópatra
República Digital
Respirar o Mesmo Ar
Ser Português (Ter que)
TM&RP
A Toca do Gato
Victum Sustinere
Viva Espanha


PTbloggers

Technorati


Tugir em português


Partido Socialista
Comissão Política
Concelhia de Lisboa



Cartazes 2004/5 Gente que Faz
2003




Forum Cidade
Estrutura informal da Comissão Política Concelhia de Lisboa
quinta-feira, maio 26, 2005
 
Buracos calçada
[079/2005]
"Lisboa para todos" Demagogia a rodos...

Inovação, tecnologia e provavelmente coragem para enfrentar "os Velhos do Restelo" precisa-se hoje mais do que nunca para resolver os graves problemas de Lisboa e cuja solução não passa pela actual liderança política da Câmara, designadamente pela do vice-presidente Carmona Rodrigues, candidato futuro do centro direita à autarquia. Lisboa, passados quase 4 anos com esta gestão, ainda não é uma cidade amiga, solidária e os seus dirigentes acessíveis aos cidadãos, onde a vida cultural da cidade esteja fluorescente como em Roma e Berlim*, o tráfego particular e estacionamento na zona histórica e central para os não residentes tivesse sido taxado, ajudando a descongestionar a cidade dos milhares de automóveis que aqui entram diariamente, privilegiando em paralelo o investimento na qualidade e diversidade dos transportes públicos a exemplo do efectuado em Londres*, ou ainda no especial empenho na construção municipal de habitações para famílias de baixos e médios rendimentos, como em Estocolmo*, onde se prevê disponibilizar 20.000 novas habitações de 2002/6, combatendo assim a exclusão habitacional dos jovens lisboetas, filhos da classe média e, por outro lado, ajudando a corrigir a especulação imobiliária, ou ainda assumindo também o conceito da actual liderança municipal em Paris* para a qual os factores mais importantes numa cidade são a qualidade de vida, qualidade do ambiente bem como no incentivo à vida cívica dos cidadãos. Não, em Lisboa todos sabemos o que nos foi prometido e o que está realizado e por muitos painéis que entaipem edifícios em ruínas, clamando por publicitar "Lisboa capital europeia da requalificação" a verdade é que quase tudo está por fazer. E nem as coisas mais simples, mas que incomodam, ferem e danificam o património de muitos (pedras soltas da calçada são apelativas para as mãos de vândalos que as usam para partir vidraças de portas e carros, janelas, abrigos de transportes, etc.,) foram tratadas com competência. Falamos da calçada à portuguesa por tudo quanto é rua em Lisboa. Melhor, clamamos pelas crateras menores ou maiores com que nos deparamos em todos os passeios desta nossa cidade. E bastava uma decisão política municipal para se iniciar a requalificação desta técnica, aplicando novos materiais tendo em consideração que não temos mais mão-de-obra barata e farta para este trabalho artístico, nem a circulação pedestre e auto é a mesma dos séculos passados. Para nós é criminoso o desbaratamento dos recursos, parcos, dos cofres municipais, com a insistência em calcetar ou manter todos os passeios empedrados. Para respeito pela nossa história e tradição, diferenciando também aqui a nossa capital de outras, seria suficiente manter esta técnica de pavimentação, dos antigos romanos, nas zonas históricas, nas envolventes dos jardins mais significativos e em algumas ruas mais importantes, com soluções mistas - um passeio com calçada outro com pavimento liso (lajetas/mosaicos apropriados, etc.) à semelhança de outras cidades portuguesas e em maior escala nas outras capitais europeias mais ricas que a nossa. Assim não seríamos confrontados com uma cidade esburacada e os deficientes teriam finalmente uma cidade mais amiga, para as suas necessidades de mobilidade pedestre ou em cadeira de rodas, para não falar também das crianças em movimento.
Mário Lourenço
* Big City Bosses - Revista Time, Maio 16, 2005
5/26/2005 03:56:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text